Sábado, 8 de Dezembro de 2007

Quatro Mil Soldados

Ra ta plã ta plã

quatro mil soldados

vão mecanizados

pela estrada fora.

 

Sereninha a hora,

manhã linda, linda,

mas os quatro mil

marcham indiferentes.

 

Ra ta plã ta plã,

que bonito é!

mas à volta há flores

e nenhum as vê.

 

Passam andorinha,

dizem-lhes recados.

de olhos encantados,

passam raparigas.

 

Ondas lhes acenam.

Melros e pardais

fazem-lhes sinais

pela estrada fora.

 

Mas os quatro mil

vão mecanizados.

Passos acertados

pelo rataplã;

 

Os ouvidos dados

são ao rataplã;

olhos cegos, cegos,

coração entregue

 

só ao rataplã

(Ra ta plã ta plã

Ra ta plã ta plã

Ra ta plã ta plã ).

 

Que monotonia!

Que enfadonha letra!

Entretanto os melros

trinam de alegria.

 

Trinam, trinam, troçam.

- Quatro mil soldados,

todos combinados,

negam a manhã!

 

Ra ta plã ta plã

Ra ta plã ta plã

Ra ta plã ta plã

Ra ta plã ta plã

  

GAMA, Sebastião da, “ Campo Aberto “, 4ª edição

publicado por canecaspartidas às 09:58
link do post | comentar | favorito

.posts recentes

. O Portugal futuro

. A um estrangeiro

. O guardador de rebanhos

. O guardador de rebanhos

. O guardador de rebanhos

. Dia Mundial Saúde

. O guardador de rebanhos

. O guardador de rebanhos

. Homenagem à nossa vila...

. O guardador de rebanhos

.arquivos

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

.Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
16
18
19

20
21
23
24
25
26

27
28
29
30


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds